Estou Aturdido
I am Stunned

Por Ênio Mainardi

Antes não era assim. Tinha a política suja, os golpes ao Erário, a bandalheira de lobbies – mas em escala infinitamente menor. Isso até poucas décadas atras. Mas não havia o desespero. Agora a agonia do povo alfabetizado se tornou planetária. Nem 64 foi como agora. A revolução (ou golpe) que gerou o estado de ditadura, foi sendo digerido até que não deu mais. Mas quem combateu a ditadura, numa espécie de pré-revolução franquista, não foi o povo todo. Não a pequena-burguesia, a dita classe média. A esquerda chamava de “alienado” os que ainda seguiam pacificamente sua rotina de vida, apesar de tudo. Alguns (heróis, talvez?) se decidiram pela clandestinidade e até para a guerrilha. Mas não foram seguidos pela maioria. Havia, vamos dizer assim, um equilíbrio “ecológico” entre a chamada esquerda e a direita, as palavras servem mal, desculpem as generalizações, sempre imprecisas ou injustas. Hoje, desbalanceou tudo. Os fatos nefastos gerados pelo governo Dilma/Lula são repetidos e repetidos em posts, artigos, comentados até na TV, sem parar. Sem resultado aparente. A panela está fervendo. É quase normal, hoje, ler no Face pessoas convencionais que clamam pela necessidade de uma guerra civil, do assassinato de políticos, pedidos de intervenção das Forças Armadas, o povo sendo levado a ver o golpe (qualquer golpe, menos o PT-PMDB) como a única saída para o Brasil. A sensatez sendo substituida por um ódio quase insuportável. As eleições, até agora, não são vistas como uma possibilidade real de devolver a verdadeira democracia ao país. Tem esse grave problema das urnas eletrônicas, que permitem falsificação de resultados eleitorais. (Perspectiva pessimista, ainda mais com o Toffoli na posição de juiz supremo das eleições.) Tem o STF, que perdeu sua credibilidade como última possibilidade de Justiça, em caixa alta. Tem a Dilma que acuada que nem bicho em jaula com a possibilidade do impeachment, está pronta para pagar qualquer chantagem do PMDB. Tem o Foro de São Paulo, de matriz comunista, que tenta nos colocar um cabresto made in Cuba. E o PT mergulhado no maior roubo de dinheiro já havido, a corrupção inacreditável na Petrobras e na Eletrobrás dentre outras empresas públicas aparelhadas. Tem o BNDES desperdiçando nosso dinheiro com os Eike, para a corrompida Fifa-sem-impostos, para as empreiteiras que enterram a decência no chão, jogando os valores das obras (como as da copa) para o alto. Tem o Congresso tratado como um ajuntamento de bandidos, que podem se permitir qualquer safadeza, porque sabem não haver punição. As guarnições militares retiradas da fronteira com a Bolívia, facilitando a invasão das FARC e da cocaína. Os “Bolsas”, folgando nas costas da classe média, vergada pelo peso dos mais altos impostos do mundo . “Bolsas” esses que vão votar patrioticamente em quem lhes pagar mais. Puerto Mariel, anistia a ditadores da África estiolada pela corrupção, a situação da Venezuela para quem o Itamarati se faz de cego. A trágica questão dos médicos cubanos. E enfim…talvez o pior… o desprezo soberano com que esse governo nos trata, deixando o rio de grana do Estado escorrer livremente pelo ralo da insanidade, favorecendo a implantação de um regime cubanista-corrupto no Brasil. Por isso é que estou aturdido. E você?

***

Sorry, everyone! Consider this one to be a pop quiz. You’ll have to translate it yourselves (I don’t have the time right now to do it, but it is an excellent piece, a very accurate and up-to-date snapshot of the Brazilian scene by Enio Mainardi.)

Posted in Sem categoria | 1 Reply

Algumas Regras Não Mudam
Some Rules Never Change

Iguais3

Even among criminals, the rule remains the same: equals attract — and stay, preferably, very, very close together.

Atualização (07abr2014): o bandido da esquerda já caiu fora, esmagado pelas acusações de “malfeitos” com o dinheiro da Saúde em benefício próprio e de doleiros amigos. A bandida da direita, responsável pelo afundamento da Petrobras, ainda resiste ao impeachment.

Update (April 07): the bandit on the left is already gone from the House (at least for the next 60 days), overwhelmed by the accusations of stealing money from the Public Health system in order to get rich and make his illegal money exchange dealer friends rich as well. The bandit on the right, responsible for sinking Petrobras, still resists impeachment.

As Coisas Mudam…
Things Change…

Jb av5

That’s Supreme Court Justice Joaquim Barbosa thinking…
“As they say in Paracatu, my neck of the woods, nothing
like a day after another with a night in between…
Raise your left arm and do that pose now, asshole!”

*Inside Andre Vargas picture, it says: “His troubles never end; Congressman doesn’t know what to say in order to to explain his relationship with a criminal”


O Brasil da Copa
The World Cup’s Brazil

Pai filho

Este é o país da Copa do Mundo, com “padrão FIFA de qualidade”.
O filho, com os documentos na boca, segura o pai no colo enquanto aguarda atendimento sem ter ao menos u’a maca. Foto tirada na cidade de São Gonçalo, RJ. (Crédito: Peter Costa, Suboficial R1, Vice-Presidente da Associação Nacional dos Militares do Brasil)

***

This is Brazil, the 2014 World Cup country. As you can see above, the country’s public health, as people here say jokingly, meets “FIFA standards”…
The son, with the health card in his mouth, holds his father while waiting for someone to call him at the emergency room of a hospital in Sao Gonçalo, a city in Rio de Janeiro state. 
Once again… are you really planning to come to Brazil to watch the World Cup? Think it over. Think hard. Just think.

(Credit: Peter Costa, vice-president of Brazil’s National Association of Military Officers – ANMB) 

 

Pense Bem!
Think Hard!

Pisa test

Mas que enorme bobagem! Aliás, deviam mesmo proibir a divulgação de resultados como esse, publicado pelo jornal O Globo, do PIG!
No que verdadeiramente interessa — escalação de time de futebol, músicas da boquinha da garrafa, BBB, novelas, os trejeitos dos gays das novelas, manter-se alienado em meio à corrupção que afunda o fazendão, só para ficar em alguns itens primordiais, o Brasil é e sempre será o primeiro colocado!

***

(The headline above: Brazilians are among the worst when it comes to think logically. For the first time, PISA evaluated logical reasoning of students from 44 countries. Brazil is number 38)

Oh!, what a bunch of crap! By the way, the authorities here in the Big Farm should not allow such statistics to be publicized! As far as the truly important measurements of Brazilian citizenry are concerned — knowing all the players of a soccer team by heart, memorizing all the pornographic lyrics of songs played on the radio everyday, watching “Big Brother Brazil”, watching the Brazilian televised “novelas”, learning and exhibiting all the gay moves shown in the “novelas”, keeping complete alienation to the overwhelming corruption that drowns the Big Farm, to mention just a few basic items, Brazil is and will always be in first place! 

31 de Março, 2014
March 31st, 2014

ALessa64

Breves reflexões a partir de uma foto publicada na mais recente edição da revista Veja onde coincidentemente aparece, parcialmente, a figura de meu pai, atrás de um militar sorridente numa cerimônia de posse. (Ele está no alto, à esquerda, indicado pela seta verde. A calvície já é notável, e ele está usando sua gravatinha borboleta — uma de suas marcas registradas, já que odiava usar gravata para frequentar as repartições públicas).
***
Meu pai, Abílio Lessa, teve um fim de vida bastante doloroso, aos 49 anos, quando morreu de câncer de esôfago — enfermidade diagnosticada cerca de um ano e meio antes. No curto período de nossa convivência, ele me passou alguns valores que considero fundamentais para a vida — e que me ajudam a deitar a cabeça no travesseiro todas as noites com a certeza de que o que eu possuo foi resultado direto do meu esforço, sem trapaça, sem pisar em ninguém, sem depender de politicagem nem panelinhas. Tenho poucos amigos e não tenho vergonha disso. Mas os poucos amigos que tenho são meus amigos.
Meu pai era um artista, um sonhador, e era de esquerda. Acreditava na igualdade entre as pessoas e imaginava que todos poderiam ter uma chance melhor partindo de um patamar mais equilibrado.
Entretanto, vendo a situação de hoje, não lamento que meu pai tenha ido embora tão cedo. Creio que seu sofrimento hoje seria muito pior, vendo no que se transformou a “esquerda” do fazendão. Certamente, essa “esquerda” criminosa, gangsterizada, com certeiras inclinações ditatoriais não o representaria. 

As Gatas da “MisFortune”
MisFortune’s Babes

Misfortune1

A presidente da Petrobras, Graça “Gata” Foster, ficou em quarto lugar no ranking das 50 mulheres mais gatas do mundo em 2013 promovido pela revista MisFortune. A executiva perdeu apenas para a a alemã Angela Merkel e as brasileiras Ideli “Batalhão” Salvatti e Marta “Rainha do Botox” Suplicy. (Foto: O Grobo)

Petrobras’ president, Graça “Babe” Foster, was ranked fourth in MisFortune’s magazine world babes 2013 contest. She is only behind Germany’s Angela Merkel and Brazilians Ideli “Battalion” Salvatti and Marta “The Botox Queen” Suplicy. (Photo: O Grobo)

Os Conselhos de Ray
Ray’s Tips

Dilma ray

 Na foto de “O Grobo”, a presidAnta e seu conselheiro-mór, Ray Charles, que lhe avisa: “Se ligue nas letras miúdas!”

This “O Grobo” picture shows the presiTapirent and her main advisor (Ray Charles), who tells her: “Beware of the fine print!”

O Fazendão, Sempre Atrasado
The Big Farm, Always Late

Eletricidade

A manchete da Folha OnLine hoje, 28 de março, é essa. A notícia não é nova — há previsões de que isso ocorreria feitas há nove anos.

O que espanta (ou não, na realidade, dado o baixo nível de conhecimento acadêmico formal, interesse e comprometimento com os grandes problemas do fazendão dos ocupantes do Poder Legislativo, de forma generalizada) é que… dos mais de quinhentos deputados e quase cem senadores, nenhum — nenhum — até hoje apresentou (e muito menos brigou por) um projeto de lei que conceda incentivos e/ou subsídios à compra e instalação de sistemas de geração fotovoltaica de energia elétrica ou mesmo obrigue a todas as novas construções a instalar sistemas desse tipo. No Executivo… um novo Juscelino Kubitschek, que poderia tomar a dianteira e resolver um problema desses? Nem pensar. A moda é ser analfabeto, é ser grosseiro, é ser intimidador, é não falar coisa com coisa, é não resolver absolutamente nada. 

Em outras palavras, geração de energia elétrica a partir de placas colocadas no telhado, da mesma forma que hoje é comum fazer o aquecimento solar de água.

A tecnologia existe, está disponível (inclusive aqui, no fazendão) e, quanto mais difundida, mais barata se tornará. A eletricidade gerada por hidrelétricas ficaria apenas para as indústrias e outros setores que necessitam de energia em larga escala. A eletricidade gerada em casa, gratuitamente, a partir da luz solar, pode inclusive abastecer a grade por meio de um relógio que atua nos dois sentidos (criando crédito para que o usuário individual possa usar a energia da cia. de eletricidade em dias nublados). Pode-se escolher uma quantidade de placas que permita a geração de 80, 90, 100 ou mesmo 110 por cento da energia utilizada normalmente por uma residência (e esse excedente seria incorporado — e registrado pelo relógio — à grade municipal). 

No Nordeste, com cada casa equipada com seu sistema fotovoltaico, haveria luz elétrica à noite, motor elétrico para puxar água de um poço, acesso à tevê, rádio, etc. As escolas poderiam ser melhor equipadas, oferecendo ensino de melhor qualidade às crianças. Os hospitais teriam melhores condições de atendimento. E por aí vai… Enquanto isso, nos EUA e outros países com quatro estações definidas, menor exposição à luz solar do que o fazendão, esses incentivos já são oferecidos.

Como sempre, o fazendão anda a reboque da História. :-(

Posted in Sem categoria | 1 Reply

Os Resultados do Desgoverno
The Non-Government Results

A sempre antenada Lucia Sweet informa e comenta:
Brasil à beira da recessão. Estamos numa descida vertiginosa ladeira abaixo. Não é que o lulapetismo roube muito: rouba TUDO. Para saber a verdade, só lendo publicações estrangeiras sérias, onde o marketing mentiroso do PT não cola, e que informa possíveis investidores num mundo globalizado. Atrás até da Etiópia, o Brasil está em 116º em facilidade para fazer negócios (legais, of course), 123º para começar um negócio, 159º para pagar impostos, 134º em competitividade, 121º em educação de qualidade, 126º em tarifas, 136º em matemática e educação científica, 114º em qualidade de infra-estrutura, 120º em estradas, 131º em portos (mas o Lula bancou o de Cuba, que a Dilma inaugurou e só vamos começar a receber o empréstimo de volta em 2024, se algum dia Cuba, reconhecidamente caloteira, resolver pagar) etc, etc, etc. Números assombrosos.

Você pode ler mais sobre o assunto (em inglês) clicando aqui.

***

The always well-informed Lucia Sweet highlights this report:
“The root cause is a failure to push through radical reforms during the boom and hack away the barriers to investment. Brazil places 116 in the World Bank’s rankings for ease of doing business, below Ethiopia. It is at 121 for enforcing contracts, 123 for starting a business and 159 for paying taxes. A separate study by the World Economic Forum ranked Brazil 134 for competitiveness. It is 114 for quality of infrastructure, falling to 120 for roads and 131 for ports, 127 for wage flexibility, 126 for tariffs, 129 for customs red-tape, 121 for quality of education, and 136 for maths and science education. Many of these indicators have been deteriorating. President Rousseff has avoided grasping the nettle, flirting instead with industrial subsidies and trade barriers to shield industry from competition. Brazil is still clinging to practices that have ensnared Latin America time and again.”

You can read the whole text here.